Translate:

Pesquisar este blog

Receba as atualizações do blog em seu e-mail:

• Arguivo do blog

sexta-feira, 15 de maio de 2015

FAMÍLIA E PARENTES

 Acho que sei a razão por que se necessita de explicação ou esclarecimento sobre tanta coisa: falta de aplicação do raciocínio, preguiça mental, obstinação.
Quem pensa, conclui; e pensar é um exercício indispensável a quem não quer ser alienado, subserviente ou dependente do pensamento alheio.
As palavras expressam pensamentos (conceitos) e nem sempre se equivalem; a sinonímia não generaliza pares de vocábulos que assumam um "mesmo" significado.
Hoje é DIA DA FAMÍLIA. será, porventura, dia dos PARENTES? Claro que não!
A noção de família resume-se a um núcleo: pessoas que convivem sob o mesmo teto. Geralmente ela é formada de marido, mulher e filhos que estejam solteiros, residindo com os pais. Os demais, pertencentes à árvore genealógica são PARENTES.
Cada parente constitui a sua própria família. Por isso a Bíblia diz que o homem "deixará" pai e mãe e, com "sua mulher", constituirá a "sua" família.
Aquele que era filho na família, passou a ser pai de "uma outra família".
Assim, o conjunto das famílias oriundas da mesma árvore formam a categoria dos parentes.
O desconhecimento desse conceito tem gerado sérios problemas conjugais, principalmente entre os casais que trazem filhos de outro relacionamento, desfeito por separação ou por viuvez.
O separado ou o viúvo que contraia novas núpcias forma uma "nova família", a qual nada tem de familiar com o passado. O remanescente adulto está na categoria de parentesco; não faz parte da nova família. Fiz questão de mencionar remanescente adulto, uma vez que, sendo menor, estará sob o abrigo e tutela da nova família, sem dúvida. Crescido, passa à condição de parentesco.
Casais, em segundas núpcias, que ignoram esse princípio fatalmente entrarão em desacordo. O mesmo acontece com pais que não cortam os laços umbilicais com filhos adultos, independentes ou casados. Há um velho e perfeito ditado: "Quem casa quer casa".
Izaldil Tavares de Castro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário