Translate:

Pesquisar este blog

Receba as atualizações do blog em seu e-mail:

• Arguivo do blog

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

O PORQUÊ DE TANTOS PORQUÊS!


O PORQUÊ DE TANTOS PORQUÊS!

Muitas pessoas acham que a grafia da língua portuguesa é complicada; mas não é. Claro que é necessário estudo e frequência na escrita. Não raras vezes, vê-se uma frase terrivelmente mal escrita: “Isso não tem nada haver”. Haver?

Fica muito claro que a pessoa ouve, mas não distingue o uso das palavras. Claro, deveria escrever: “Isso não tem a ver”. Vale por dizer que nada há para ser visto, comentado; está fora do contexto etc. Vejamos as formas adequadas para a escrita da palavra “porque” e de formas homófonas (mesma pronúncia).

Memorize:

1.       Use por que para formular perguntas:

Por que você está triste?

Diga-me por que você está triste.

2.       Use por quê em final de frase (ou sozinho)

- Você está pensativo por quê? – Por quê?!

        3.   Use porquê para substituir as palavras motivo ou razão

              Quero saber o porquê (= o motivo, a razão) de sua pergunta.

         4.  Use porque para escrever uma resposta, dar explicação, indicar uma causa.

       Estou triste porque você me magoou.

       Porque você me magoou, estou triste.

Observação: use, também, por que equivalente a pelo qual (e suas flexões)

Aqui está o documento por que (pelo qual) garanto minha posição.

Aqui estão os documentos por que (pelos quais) garanto minhas posições.

Essa é a empresa por que (pela qual) luto diariamente.

Essas são as empresas por que (pelas quais) luto diariamente.

Agora, é treinar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário