Translate:

Pesquisar este blog

Receba as atualizações do blog em seu e-mail:

• Arguivo do blog

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

DOMINGO É UM DIA DIFÍCIL!

Não! Não imagine que o título deste texto é estranho. Ele é tão verídico quanto revelador. Ouvi-o de um irmão em Cristo; quando, há pouco tempo, conversávamos eu e ele sobre as atividades da igreja aos domingos. Ele, ao ser convidado para participar da Escola Dominical, simplesmente respondeu: “É, domingo é um dia difícil”.
As igrejas evangélicas, de modo geral, e principalmente as pentecostais, têm atividades aos domingos, desde a manhã até à noite. Elas iniciam o dia com as indispensáveis Escolas Dominicais, que são estudos bíblicos destinados ao amadurecimento e manutenção da vida cristã em conformidade com a Palavra de Deus.
No período da tarde, há ensaios de corais, de orquestras ou conjuntos que se apresentarão à noite. Aliás, venho de uma época em que, após a Escola Dominical ainda havia aula de Música! Há, graças a Deus, umas remanescentes atividades de visitas e de evangelismo nas tardes domingueiras. À noite, o culto é sagrado (considerando aqui o trocadilho).
Você pode perguntar em que lugar está essa igreja. Eu lhe direi que já são raros os endereços. Os crentes deste tempo são muito ocupados para servirem à causa do Evangelho com tanta dedicação e amor. Hoje, os domingos são ocupados com tarefas indispensáveis: tem-se que lavar o carro (e nos postos sempre há espera); fazer supermercado (pense nas intermináveis filas nos caixas!); ver amigos e parentes e, não raro, almoçar em algum restaurante (porque fazer comida em casa, depois disso tudo, é muito trabalhoso).
Ora, os restaurantes, que antigamente davam folga dominical aos garçons, já não podem fazer isso: há muita gente para ser atendida, o que faz demorar a possibilidade de uma mesa. Quando se volta para casa, após o alegre e regalado almoço, já é tarde; bate o cansaço e a preguiça do fim-de-semana. Ora, ninguém é de ferro!
Aí é que se vê que o domingo é um dia difícil. Para complicar, a igreja inventa um culto que inicia às 18 horas! Depois, conforme o andamento, esse culto vai terminar lá pelas 20h30min! Já pensou na segunda-feira?
Hoje não é boa política chegar atrasado ao trabalho. Os atrasados sempre são os primeiros na lista de demissões e, se não se corre o risco da defenestração, há o compromisso de ser exemplo para os funcionários! Os pastores não avaliam isso!
Assim, fica esclarecido o fenômeno de muitos cultos terem início com tão baixo percentual de pessoas presentes: os demais chegarão aos poucos, com atrasos entre vinte e trinta minutos e precisam se cumprimentar e se abraçar no saguão dos templos: afinal não se vêem durante a semana! Mas tudo isso é compreensível: crente também tem vida pessoal!
A igreja de hoje não é aquela de Atos, 4: 32; 9: 31. Ora, naquela época, os crentes viviam uma novidade: o cristianismo. Hoje, quem não conhece o cristianismo? É, por acaso, novidade? Quem não sabe como será um culto evangélico? É mais do que sabido que haverá uma oração inicial, cântico de alguns hinos, talvez um ou outro “testemunho” e, por fim, uma mensagem entregue pelo pastor ou por alguém designado por ele. Pronto! Terminou. Simples assim! Nem sei por que o rei Davi expressou o Salmo 122: 1, ou o 133: 1!
Pois bem! Isso é tão simples que o Senhor Deus não tem se agradado desses cultos. Mas, esperemos o que virá no próximo texto. É só aguardar, mas não quero atrapalhar os seus domingos, viu? Bons domingos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário