Translate:

Pesquisar este blog

Receba as atualizações do blog em seu e-mail:

• Arguivo do blog

domingo, 19 de dezembro de 2010

VITÓRIA COM SABOR DE MEL?

Toca-se em muitos programas “gospel” radiofônicos, além de se cantar em muitas igrejas, uma canção (não é hino!) que vem recebendo crítica das mais abalizadas autoridades no meio evangélico, tais como os pastores Ciro Sanches Zibordi, Paulo Romeiro, Walter Brunelli entre outros.
Trata-se da composição, “Vitória com sabor de mel”, cuja autora chama-se Damares. As críticas merecem o maior respeito e acatamento possível, porque têm fundamento bíblico. Entretanto, há programas e igrejas que não deram ouvidos até o momento.
A tal canção pode ser classificada como algo de péssimo gosto estilístico, nada evangélica, antibíblica e, como disse Romeiro, de sabor vingativo. É possível, passo a passo explicar essa classificação.
É de péssimo gosto estilístico, porque fere as mínimas observações de natureza gramatical, ao misturar de modo grosseiro as formas de tratamento. Além disso, a “compositora” demonstra falta de conhecimento de regência verbal, denotado no mau emprego dos pronomes oblíquos átonos. Ainda que se considere certa liberdade no aspecto gramatical nas composições de natureza popular, a tal canção ultrapassa essa liberdade e indica grosseria lingüística também.
É nada evangélica, porque abandona os ensinamentos da Palavra de Deus, a qual instrui o cristão a ser humilde, pacífico e paciente. Jesus orientou, dizendo: “Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; e ao que quiser pleitear contigo e tirar-te a vestimenta, larga-lhe também a capa; e, se qualquer te obrigar a caminhar com ele uma milha, vai com ele duas”. Os exemplos bíblicos mostram homens de Deus que, à maneira do Mestre, suportaram as afrontas sem oferecer resistência humana. João Batista foi decapitado, Estevão apedrejado, Tiago foi morto, Paulo amargou prisões, surras, ofensas e, por fim, decapitação. Pedro foi à cruz. Nenhum deles esperou por “vitória com sabor de mel” nesta Terra.
É antibíblica, tanto pelas razões já mencionadas, como por ferir frontalmente a aparência que deve manter o servo em aflição. Jesus disse que no mundo haveria aflição para os seus servos, não prometeu “sabor de mel” a ninguém. A tal composição se coloca antibíblica, quando propõe que os inimigos contemplarão a “cara de vencedor” do cristão e se compenetrarão do engano cometido contra o “super-homem”. Que cara teria João Batista preso nas masmorras de Herodes? Qual o aspecto do próprio Senhor Jesus, diante dos seus algozes? Isaías, 53 informa que “ele não tinha parecer, nem formosura; e, olhando nós para ele, nenhuma beleza víamos, para que o desejássemos”. Que sabor de mel havia nas gotas de sangue que de seu rosto escorreram na aflição do Jardim? Meu Deus! Quanto erro!
É de sabor vingativo, porque mostra um vencedor no pódio, soberbo, com cara de vencedor, reconhecido com tal, desde sempre. Aos seus pés, derrotados, chorosos a implorar misericórdia dele, os inimigos envergonhados. Um verdadeiro semideus a menosprezar os derrotados algozes! Quem se atreverá a ser esse homem? Isso é tão maligno quanto foi a serpente, mostrando a Eva as vantagens de tomar suas próprias decisões. O espírito de vingança inoculado no homem é diabólico.
É hora de se aposentarem canções que deturpam a verdade do Evangelho de Cristo. É hora de se banirem pregadores de falsos evangelhos. É hora de se aprender mais da Palavra de Deus, para não pecar contra o Senhor dos senhores. Não há sabor de mel para os cristãos neste mundo. Há aflição suportada com bom ânimo, ensinou o meigo Senhor Jesus.

3 comentários:

  1. Gostei. É por aí mesmo.

    Acesse este blog. Também defendo o evangelho contra heresias triunfalistas e vingativas

    http://joaozynhocamargo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Querido Amigo e Irmão
    Concordo em gênero, número e gráu.
    Infelizmente, muito do que se diz em músicas ”gospel cristãs”, mais tem a ver com pensamentos pessoais do autor ou cantor do que a real vontade e determinação de Deus.
    Fique na Paz
    Pastor Yoshi

    www.portalbereana.com.br
    www.crendonapalavra.com.br

    ResponderExcluir
  3. E para piorar, as lições da EBD falavam exatamente nesse assunto. Mas, acontece que a massa não vai para aprender, aí dá nisso. Heresia, mais heresia. Lamentável

    ResponderExcluir