Translate:

Pesquisar este blog

Receba as atualizações do blog em seu e-mail:

• Arguivo do blog

quarta-feira, 2 de março de 2016

EVANGELHO DE JOÃO OU EVANGELHO DE SÃO JOÃO?


 Uma das diferenças entre a Igreja Evangélica e a Igreja de Roma é a questão dos "santos".
A Igreja Católica considera santos (e santas) apenas pessoas falecidas que foram submetidas ao processo de canonização pelo Vaticano. O número dessa categoria de falecidos cresce à proporção dos interesses papais em cada parte do mundo.
Já, para a Igreja Evangélica, que tem por norma insubstituível de conduta a Bíblia Sagrada, são chamados santos (que significa s...eparados) os crentes que constituem a Igreja do Senhor Jesus, salvos do pecado pelo sacrifício crucial. São santos os que militam nesta vida contra o pecado, e, também, os que já repousam, aguardando a manifestação do Senhor.
Isto posto, é inaceitável que um crente, líder ou não, desconheça a impropriedade de antepor o adjetivo "Santo" (ou sua forma reduzida "São") ao nome de personagens bíblicos ou ligados a qualquer aspecto da cristandade.
Se dissermos Evangelho de São Mateus, deveremos aceitar Cântico de Santa Maria! E por que motivo não se dirá São Moisés, São Davi, Santo Elias, Santa Ester?
Pregadores do evangelho sempre devem saber o que convém ou não à mensagem que propagam, para que não fiquem emparedados.
Ev. Izaldil Tavares de Castro

Nenhum comentário:

Postar um comentário