Translate:

Pesquisar este blog

Receba as atualizações do blog em seu e-mail:

• Arguivo do blog

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

DIFICULDADES NA EDUCAÇÃO CRISTÃ

Acabei de ler uma postagem do querido Pablo Martinez, (10/2/2016, às 17 horas) em que ele aborda a questão do pregador itinerante. Imediatamente percebi que ele seria mal interpretado em sua mensagem e comentei essa possiblidade.
Grande parte dos comentários se mostram ofensivos, bem grosseiros, impróprios para quem se diz crente (ou evangélico).
Ali, chamam "todos" os pregadores itinerantes de vagabundos, chatos de galochas, ladrões! Talvez, se eu fosse um pregador itinerante, suspendesse meu ministério, por não ter a quem levar mensagem alguma! Interessante é verificar que cantores itinerantes são, geralmente, bem recebidos!
Para dizer a verdade, estou farto da falta de sensibilidade cristã do povo evangélico; estou exausto da ignorância social dessa gente que se diz povo de Deus. Isso é sintoma de "casa rebelde" (Ez 3.9). Estou boquiaberto com a ignorância bíblica dessa "nossa" gente.
A mídia social abriu a porta para que isso viesse à tona, uma vez que antes não havia a possibilidade da exposição. Não temo dizer que a igreja evangélica, principalmente a pentecostal, falhou no discipulado, no ensino de suas ovelhas. Refiro-me a um ensino pleno: bíblico e social; se possível, promovendo a inclusão (para usar palavra da moda) intelectual.
Entretanto, não houve essa preocupação, por isso, temos hoje uma multidão áspera, grosseira como os israelitas saídos do Egito, os quais não aceitavam instrução e morreram todos os velhos no deserto, por onde perambularam durante 40 anos, até que a geração do êxodo fosse extinta.
Será que esta geração terá de perecer no deserto antes que venha a nova Canaã? Ou nossas lideranças tomarão consciência de suas responsabilidades e aplicarão tanto o ensino quanto a disciplina às ovelhas? Falta ensino, falta bíblia, falta educação formal. Que as lideranças se preocupem com ovelhas tão maltratadas, a fim de que sejamos como os servos da casa de Salomão, os quais causaram espanto à rainha de Sabá.
Ev. Izaldil Tavares de Castro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário