Translate:

Pesquisar este blog

Receba as atualizações do blog em seu e-mail:

• Arguivo do blog

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

BRINCADO COM FOGO E GASOLINA


Às vezes fico boquiaberto com a falta de bom senso - mais claramente dizendo, com a falta de inteligência dos brasileiros. O Brasil já está posto como o terceiro país mais ignorante do mundo! Mas não duvido de que alcancemos mais destaque nessa lista nefanda.
Quantas desgraças assolam esta terra! Banditismo político, banditismo social, miséria financeira, miséria intelectual, miséria moral e ética, entre outras condições de miserabilidade, crescem em proporção geométrica. Triste constatação!
A baderna irrefreada tomou conta de São Paulo (claro que me refiro à Capital onde moro, mas não excluo outras partes do país). Não há um lugar, sequer, nesta cidade em que não campeie o descalabro moral. O homossexualismo agressivo invade depudoradamente os olhos de quem anda por aqui, numa clara demonstração de desafio àqueles que não comungam com o despudor.
Às centenas desses ativistas inconsequentes juntam-se ordas de desordeiros, ávidos por arrumar confusões homéricas. Trata-se de uma multidão endemoninhada a badernar por onde passa.
Nas noites de sábado e de domingo está ficando impossível, a quem presta, utilizar a estação do Metrô Ana Rosa. Experimentem ir para lá depois das 20h30min! Ainda ontem, centenas de moleques vagabundos (não tenho para esse pessoal outro adjetivo) moças e rapazes aparentemente de menor idade, invadiram a estação, pularam catracas, desafiaram acintosamente - agredindo com palavras que não se podem repetir aqui, - os seguranças do Metrô, tomando liberdades ofensivas à moral e aos bons costumes, exemplificando - com atos - como agem (especificamente esses, e não outros) homossexuais.
Que podiam fazer três ou quatro seguranças da Estação, ameaçados por mais de 50 desses moleques? Isso não foi um episódio isolado; vem ocorrendo há tempos, sem que haja autoridade para reprimir tais abusos. Mas eu devo ser meio louco, para falar em "autoridade" nesta terra!
O governo deste país escancarou as portas da baderna, do desrespeito, da ladroagem, da imoralidade. Quem sofre? O cidadão de bem; as poucas famílias decentes que ainda sobrevivem.
Não há mais poder de polícia. O Governo paulista foi descaradamente desafiado por pretensos estudantes de ensino médio (poucos eram, de fato, estudantes), e voltou atrás em suas decisões! Não questiono a validade das medidas. Questiono a pusilaminidade governamental.
Primeiramente, se as medidas não eram boas, não se tomassem. Se eram boas, por que mover-se à ré medrosamente? Respondo: falta de autoridade, pelo fato de a bandidagem oficial deste país estar com a chave da cadeia em suas mãos. Escolas e professores estão fadados ao lixo, por causa da pressão que vem das altas instâncias do famigerado MEC. Os governos estaduais perderam seu poder, porque de Brasília saem todos os malefícios à nossa gente.
As famílias brasileiras, em quase sua totalidade, perderam condições de educar seus filhos; têm gerado indivíduos irresponsáveis, agressivos, cheios de sua própria vontade, e, sobretudo, desorientados quanto ao bem.
Já não há limites para a derrocada brasileira. O carro ja desce desgovernado em ganha velocidade. O que resta? Ao que parece, espatifar-se.
Enquanto isso, as Estações do Metrô, os parques e locais públicos desta cidade permaneceram à mercê dos moralmente transviados cuja quantidade vai-se expandindo a cada final de semana.
Paulistanos de brio, resta-nos reagir, dando o devido respaldo às autoridades constituídas, ou resta-nos chorar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário