Translate:

Pesquisar este blog

Receba as atualizações do blog em seu e-mail:

• Arguivo do blog

segunda-feira, 28 de julho de 2014

COMO DEVERIA SER O CRISTÃO.

Eu gostaria de ver diferenciado o povo evangélico brasileiro.
Diferenciado no comportamento cristão, diferenciado na educação social e na intelectual. Mas não é o que eu percebo, principalmente no ambiente pentecostal. Aqui nem classifico de evangélico o neopentecostalismo pós-moderno, pois tenho dificuldade de ver "evangelho " nesse segmento.

No comportamento cristão é possível detectar problemas no "conhecimento" bíblico, na constância em oração, no respeito à hierarquia eclesiástica, a qual não deixa de mostrar censuráveis falhas, também.

Na educação social, evidenciam-se sinais de pouca instrução sobre urbanidade e bons modos. Grande parte conversa em voz alta em qualquer lugar e não prima na seleção de seus assuntos; não tem postura ao assentar-se, nem mesmo nas apresentações em público. Em geral, não tem pontualidade.

Hoje, o acesso às escolas de terceiro grau (superior) é aberto a todas as camadas sociais; a qualidade de ensino, porém, é das mais carentes. Diante dessa realidade, creio que cabe ao cristão esmerar-se, indo além do que a péssima educação formal lhe dá.
Mas, não vejo que isso seja a tônica.

O cristianismo evangélico impõe o resgate (integral) do homem. Claro que, antes de tudo, tira-o da condenação do inferno e o acompanha, conduzindo-o ao Céu, por Jesus Cristo.

Agora, liberto das mazelas do pecado, deve ser construído também no aspecto social e intelectual, a fim de que, em tudo, seja um diferencial na sociedade em que vive.

Esse papel de reconstrução cabe à Igreja evangélica, a qual, na maioria dos casos, tem falhado terrivelmente em suas atribuições.






Nenhum comentário:

Postar um comentário