Translate:

Pesquisar este blog

Receba as atualizações do blog em seu e-mail:

• Arguivo do blog

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

PROFETIZAR OU DESEJAR?

A segunda-feira vem farta de assuntos. Basta dar uma passada pelos jornais. Entretanto, se restringirmos mais a gama de assuntos, de modo que permaneçamos naqueles que nos envolvem mais de perto, encontraremos muito a se discutir. Hoje encontrei dois assuntos bastante interessantes. Nesta página tratarei de um, que me tirou da cama logo cedinho. O assunto mexe com uma das manias largamente observadas na maioria dos cristãos que se dizem evangélicos, com exceção dos reformados. Algo que nasceu entre os neopentecostais, e expandiu-se pela seara pentecostal.
Pela manhã, costumo dar uma olhada nas novidades que vêm pelo facebook. E quantas vêm! Algumas excelentes; outras, nem tanto. Agora lido com uma das "nem tanto".
Imagine acordar e mandar uma mensagem para os meus amigos, dizendo: "Eu profetizo para você: esta será a melhor semana de toda a sua vida". Pior é ver a sequência de comentários, todos dizendo: "Eu recebo!". É risível, se não chorarmos.
O uso do verbo "profetizar" tomou conta dos esboços de grande número de pregadores e invadiu muitas igrejas. Entretanto, há completo desconhecimento com relação ao mais adequado sentido da palavra. Não há dúvida de que o significado atribuído a um vocábulo ajusta-se à frequência de seu emprego. Mas, nesse caso, o que ocorre é uma mistura de má-fé com ignorância bíblica.
A má-fé substitui a forma "desejar" por "profetizar". Claro que posso desejar que sua semana seja uma das melhores em sua vida.
É inegável, também, a ocorrência de uma indesejada questão de semântica: caso esta semana lhe seja a melhor de toda a sua vida, já se vêem, no mínimo, alguns problemas para a próxima semana. Erro sobre erro!
O significado do verbo profetizar, em português, mantém o da sua origem. Vem do grego, pelo latim. Trata-se da prática de fazer profecia (grego: propheteia), isso é, ação de predizer, prognosticar, pressagiar. Assim, profetizar é prever um acontecimento (certamente infalível). Essa acepção difere de "desejar"; nesse contexto, "querer que aconteça".
Nada impede que eu tenha um coração desejoso; mas, impossível é que eu tenha um coração "profético"! Desejo aos meus irmãos e a todos os circunstantes uma semana linda, abençoada como todas as vindouras. Dispenso "profetizar" coisas que Deus não me deu expressamente ordem de comunicar.
Há, sem dúvida, profetas na igreja. Esses são vistos sob dois aspectos. Primeiramente, devemos lembrar que Deus escolheu uns para profetas (Ef 4.11). São profetas todos os pregadores que transmitem a mensagem bíblica. Vale lembrar que nesse contexto há profetas falsos: aqueles cuja mensagem tem roupagem bíblica. mas, conteúdo reprovável. Em segundo plano, a Bíblia chama de profetas a todos os membros da igreja. Paulo ensina: "Porque todos podeis profetizar..." (I Co 14.31).
Ora, se todos podem profetizar, descarta-se, também, a titulação de "profeta" a um dos membros da igreja. A seriedade desse assunto requer outra abordagem. Por isso, vale apenas um lembrete: E os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas". (I Co 14.32).
Voltando ao tema, insisto em considerar errado o uso do verbo profetizar em lugar de desejar. Insisto em que grande parte dos pregadores e ensinadores que se valem desse recurso fazem-no de má-fé, para dar um aspecto de algo sobrenatural, excepcional; enganando, assim, uma plateia de desconhecedores do texto bíblico.  

Um comentário:

  1. Insisto em que grande parte dos pregadores e ensinadores que se valem desse recurso fazem-no de má-fé, para dar um aspecto de algo sobrenatural, excepcional; enganando, assim, uma plateia de desconhecedores do texto bíblico. O que importa aqui? (conhecer a bíblia nem todos vão conhecer.
    Creio que Deus é justo e o que vale é a intenção.
    Fique com Deus e Desejo uma ótima Semana para toda sua família.

    ResponderExcluir