Translate:

Pesquisar este blog

Receba as atualizações do blog em seu e-mail:

• Arguivo do blog

domingo, 31 de março de 2013

FALTA EDUCAÇÃO NA IGREJA!

Não! Não me entendam mal! Antes de tudo, porque a Educação, no seu sentido mais amplo, anda em baixa em todos os setores da nossa sociedade. Aqui não me refiro a pessoas maldosas, grosseiras, agressivas. Nada disso. A educação a que me refiro é aquela que o próprio Senhor Jesus determinou quando disse aos seus discípulos: "Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado..." (Mateus, 28. 19-20). Paralelamente a essa ordem, o Senhor determinou a pregação da Palavra: "E disse-lhes: (aos discípulos) Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura..." (Marcos, 16. 15). Assim temos duas determinações do Mestre.
Acontece que, de modo geral, as igrejas parece cumprirem apenas uma das determinações do Senhor: a pregação do evangelho. A seu modo (o que resulta de muita deseducação bíblica) grande parte das igrejas anunciam "o evangelho", senão "um evangelho".
Por isso, veem-se multidões de almas inseridas no mundo evangélico, completamente distantes da boa educação bíblica. O evangelho anuncia a salvação, transforma a vida do homem pecador, resgata-o para Cristo. Porém é necessário que esse resgatado aprenda "todas as coisas que Jesus ensinou".
A ordem é clara: "Ide, ensinai...". É tão necessário esse trabalho que o texto é redundante: "ensinando-as...". A forma verbal no gerúndio aponta para um processo incessante, contínuo, ininterrupto. Mas não é o que tem acontecido.
Há muita gente preocupada com a frequência aos cursos de Teologia, mas é notório um interesse vaidoso, personalista, com vistas à ocupação de cargos eclesiásticos "importantes". Não é disso, necessariamente, que se precisa. Há necessidade de interessados no discipulado constante da Palavra. Faltam pessoas como o salmista, que disse: "Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho".(Salmo, 119. 105). Há "apóstolos", os quais se julgam implantadores do trabalho evangélico, mas pouco se lhes dá a ignorância bíblica dos seus auxiliares e seguidores. Apóstolos coetâneos não aprenderam a instruir e a formar professores de Bíblia como fez um verdadeiro apóstolo: Paulo. "Tu, porém, tens seguido a minha doutrina, modo de viver, intenção, fé, longanimidade, caridade, paciência...". (2 Timóteo, 3. 10). "Conjuro-te, pois, diante de Deus... que pregues a palavra,instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda longanimidade e doutrina". (2 Timóteo, 4. 1. 2).
A Igreja de Cristo não pode caminhar ignorante da doutrina bíblica, engodada pelos artifícios "apostólicos" que degeneram tudo quanto o Mestre ensinou. É hora do surgimento de mais reuniões de estudo bíblico e menos ajuntamentos de cantoria "gospel" imatura do ponto de vista cristão. Já passou a hora de as lideranças se preocuparem com uma igreja saudável, bem-educada e bem alimentada pela Palavra de Deus.

2 comentários:

  1. Importante lembrança.
    A ignorância das Escrituras e do Poder de Deus, é um erro em si mesma.
    "Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus." (Mt 22:29)
    "Porventura não errais vós em razão de não saberdes as Escrituras nem o poder de Deus?" (Mc 12:24)
    Se temos algo a dizer que o façamos segundo a Palavra de Deus.

    "Se alguém falar, fale segundo as palavras de Deus; se alguém administrar, administre segundo o poder que Deus dá; para que em tudo Deus seja glorificado por Jesus Cristo, a quem pertence a glória e poder para todo o sempre. Amém.
    (1 Pedro 4:11)

    Deus o abençoe querido irmão, amigo e professor.

    Washington

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falando em “apóstolos” , esta semana deparei com um irmão de uma igreja em Osasco, que tem como seu líder um “ apóstolo”. Ele procurou-me para apresentar um trabalho que ele, juntamente com denominação está fazendo. Afirmou que eles têm ferramentas muito importantes para o crescimento da igreja, como se as igrejas históricas estão desprovidas de preparo, inclusive que se uniram com vários pastores que acataram sua estratégia, células nos lares, ou coisa parecida. Quando disse que sua igreja estava crescendo com isto, eu lhe perguntei: “ Por acaso vocês não estão fazendo proselitismo com esta ideia"? Pelo que me respondeu: “ O que é proselitismo pastor”? . E agora quem está sem ferramentas?

      Excluir