Translate:

Pesquisar este blog

Receba as atualizações do blog em seu e-mail:

• Arguivo do blog

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

LEI ANTI-HOMOFOBIA: UM ESPANTALHO

Quando eu era menino, nossa casa era grande, num grande terreno cheio de árvores, jardins e canteiros de hortaliças. Meu pai cuidava amorosamente de tudo aquilo; mas sempre havia um problema: os pássaros vinham roubar as sementes que ele plantava. Por isso, ele montava grandes bonecos de madeira, com os braços abertos e os vestia com roupas coloridas, fincando-os nos canteiros de hortaliças. Isso afugentava os pássaros. Chamávamos esses bonecos de espantalhos.
Se os pássaros fossem mais inteligentes, teriam descoberto que aquilo não lhes impediria as ações. Nada mais eram do que espantalhos!
Atualmente tenho visto e ouvido muito sobre a atividade dos movimentos "gaysistas". Leio comentários preocupados com os avanços de projetos que pretendem impor isso e aquilo; ouço sobre invenção de leis esdrúxulas que pretendem se superpor à Constituição Brasileira; espalham-se notícias dos depoimentos de deputados e de ministros favoráveis à própria causa. Tudo isso, porém, perece-me que é visto por uma lente de aumento, uma lupa, através da qual muita gente observa assustada a "causa gaysista". Enfim, o movimento pró-homossexualismo vem apavorando muitas pessoas, mormente cristãs.
Faz-me lembrar a passagem em que o profeta Eliseu apaziguou o coração do moço que o servia, no episódio  da guerra com o rei da Síria. Naquela ocasião, o rapaz ficara apavorado, por ver a quantidade e o poderio do exército inimigo de Israel. Diante da situação ameaçadora ele disse: "Ai! Meu senhor, o que faremos?" (2 Reis, 6: 15). A resposta de Eliseu foi rápida: "... Não temas; porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles". (v. 16).
Provavelmente aquele jovem ainda olhou desconfiado e amedrontado, Eliseu porém, fez uma oração ao Senhor. Aqui a transcrevo para ser bem incisivo. " E orou Eliseu e disse: Senhor, peço-te que lhe abras os olhos, para que veja. E o Senhor abriu os olhos do moço, e viu; e, eis que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu". (2 Reis, 6: 17-18).
A causa dos ativistas homossexuais (não necessariamente dos homossexuais: há entre eles os que discordam dessa atuação) não pertence à Igreja, não ofende à Igreja, não assusta a igreja, na condição do conjunto de cristãos. Essa causa afronta o próprio Deus e somente dele virá a resposta. Cabe à Igreja aguardar confiante, sem pavor, sem tentar obstruir por si mesma os projetos dos inimigos do Cristianismo. O próprio Deus tem uma resposta para eles. Essa resposta não virá do braço humano; mas, virá da potente mão de Deus.
Se aprovarem leis que nos venham perseguir, não será novidade. Jesus disse: "bem-aventurados sois vós quando vos injuriarem, e perseguirem, e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por minha causa". (Mt 5: 11). No registro de Apocalipse, o Senhor adverte: "Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados..." (Ap 2: 10).
Digamos com o apóstolo Paulo: "Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome,ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? ... Porque estou certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor!" (Rm 8: 35-39).
Por isso, amados irmãos, pouco se nos dá a causa ou o projeto de lei anti-homofobia. Acusam-nos, mentirosamente de homofóbicos. Não o somos! Abominamos o homossexualismo, mas mantemos o amor e o respeito pelas pessoas homossexuais. Esse movimento não nos assusta, não nos apavora, porque estamos protegidos sob a graça e misericórdia do Altíssimo. Trata-se de um espantalho! Que nos poderá fazer o homem? Vejamos como Eliseu: "mais são os que estão conosco do que os que estão com eles". Amém!
Ev. Izaldil Tavares de Castro.

Um comentário:

  1. É isso professor. Entristece-me os comentários e muitas das vezes, a falta de noção do quão tola é essa necessidade de se defender posições acirradas, como se crescemos em um Deus que não fosse capaz de cuidar de si mesmo e principalmente de cada um de nós. Os propósitos de Deus vão muito além de nosso entendimento mundano. Esquecem-se do que ensinou Jesus aos irmãos Tiago e João quando lhe perguntaram: Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez? (Lc 9:54) E o Senhor lhes respondeu: Vós não sabeis de que espírito sois. Porque o Filho do homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las.
    Fique na Paz do Senhor irmão.

    Washington

    ResponderExcluir