Translate:

Pesquisar este blog

Receba as atualizações do blog em seu e-mail:

• Arguivo do blog

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

O ESPÍRITO SANTO TOCA EM MIM?

Como é sério o problema cada vez maior da falta de conhecimento da Bíblia entre os compositores de canções “evangélicas”! Aliás, diga-se, de passagem, que falta muito conhecimento da Bíblia entre os crentes em geral. Essa deficiência é causada pela falta de algumas atividades há tempos deixadas de lado por grande parte das igrejas, mormente as pentecostais.
O pastoreio de outrora envolvia reuniões para Estudos Bíblicos, além das Escolas Bíblicas Dominicais. Os crentes mantinham “cultos domésticos diários”, nos quais se estudava na Palavra de Deus a lição do dia. Na maioria das famílias, o pai era também o “pastor” daquele pequeno rebanho: ele bebia na fonte dos estudos na igreja e praticava com a família, à roda da mesa, em casa.
As pregações nas igrejas eram cristocêntricas (belo termo muito usado pelo Pr. Ciro Zibordi). Falava-se de pecado, salvação, Céu, inferno; e o Espírito Santo era honrado e ocupava o primeiro lugar em todas as reuniões de crentes.
Hoje, porém, as pregações inflamam os corações com rajadas de vitórias e de bênçãos, tudo muito bem apoiado por bandas que se preocupam com melodias (?) e harmonias; quanto mais à maneira da música popular brasileira, melhor — não me refiro, necessariamente, à MPB.
A Bíblia, agora, fica nos bancos da igreja, quando termina o culto de domingo. A Bíblia Sagrada serve para guardar lugar na próxima reunião; mas os CDs “gospel” estão em casa, no carro, nos MP3, 4, 5, sei lá!
Dia desses, um “famoso” pregador (?) gritava do púlpito: “Eu te desafio a sair daqui de mãos dadas com o Espírito Santo!” Hum? De mãos dadas?! Uma das “cantoras gospel”, frequente na mídia radiofônica evangélica, pede em sua canção que o Espírito Santo venha tocar nela. Mas, meditemos no que registram as Escrituras, quanto à atuação do Espírito Santo na vida do crente.
No livro de Atos lê-se “E todos foram cheios do Espírito Santo...” (At 2: 4). Foram “cheios”, não quer dizer que foram “tocados”. “E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados e recebereis o dom do Espírito Santo; porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos e a tantos quantos Deus, nosso Senhor, chamar” (At 2: 38) Diz a Palavra que os que se arrependem “recebem” o dom do Espírito Santo. Os apóstolos viviam “cheios” do Espírito Santo, como se verifica em Atos, 4: 8; 6: 3; 6: 8,10; 15-17; 9:17.
Ora, se a Bíblia é farta em registrar que o Espírito Santo enche o crente, não parece razoável que seja adequado pedir-se-lhe que venha tocar em nós: melhor é pedir-lhe que nos encha! O salmista pede que o Espírito Santo não seja “retirado” dele (salmo 51: 11).
É hora de voltar! É hora de retomar o alimento que a Bíblia proporciona através da aplicação ao estudo. É hora da busca de iluminação em oração. É hora de os crentes banirem de seus repertórios as canções que deturpam a verdade da Palavra e que embrutecem a inteligência que, sem dúvida, tem que ser aplicada ao verdadeiro culto ao Senhor.
Ansiemos pela renovação do nosso entendimento e sentiremos mais a doce presença do Espírito que toma o seu lugar em nossas vidas.

2 comentários:

  1. Simples e direto.

    Fique na Paz do Senhor!

    Washington

    ResponderExcluir
  2. Amém,
    também concordo, esta uma verdadeira babilônia no meio evangélico, uma competição desenfreada, pelo poder e pelo sucesso.
    Pr. Amaral
    radiogospel7@gmail.com

    fique com Deus.

    ResponderExcluir