Translate:

Pesquisar este blog

Receba as atualizações do blog em seu e-mail:

• Arguivo do blog

sexta-feira, 1 de julho de 2016

MALDIZENTES DE PLANTÃO

Nas mídias sociais não são raras as postagens cujo teor exala o mau cheiro de inquietude espiritual, ou - em português bem acessível - despeito.
Já chega a irritar até o mais plácido dos leitores a enxurrada de maledicência que muitos homens frustrados em seus ministérios infrutíferos descarregam sobre a denominação pentecostal mais conhecida no mundo: a Assembleia de Deus.
A Assembleia de Deus, no Brasil há 105 anos, é uma instituição sólida no que se refere à doutrina bíblica esposada, ainda que haja entre a liderança homens passíveis de crítica por sua atuação. Mas a denominação não pode ser aviltada por comentários que a desdourem.
Os maldizentes de plantão erram em demasia, quando, em lugar de observarem o trabalho relevante na obra do evangelho de Cristo neste país, dirigem suas setas envenenadas de modo a desonrar todo o princípio assembleiano.
Não veem esses adeptos da derrocada que instituições humanas não são perfeitas; aliás, que perfeição esses tais apresentam em si próprios? Vestem-se numa capa de farisaísmo, afirmando denunciar erros alheios, enquanto deixam de atentar para o que Cristo observou em Mateus, 7.3:
"E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão e não vês a trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho e, então, cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão".
Chega de publicar santarronices ofensivas, a fim de atrair adeptos aos seus malfadados ideais, quais sejam, buscar seus pares doentios que veem nas respeitáveis denominações evangélicas e em suas doutrinas, que são bíblicas, motivos de constantes objeções.
Os tais maldizentes de plantão nada mais são do que aliciadores de ovelhas enfermas cujo estado de saúde irá sempre de mal a pior, uma vez que tudo quanto lhes será ensinado é a busca de problemas alheios, a fim de aumentar o acervo farisaico que lhes vai na alma.
Ev. Izaldil Tavares de Castro.

Um comentário:

  1. Interessante! Excelente redação!

    Nada melhor do que um coração puro para denunciar as heresias e as falcatruas.

    O Senhor seja contigo!

    O menor

    ResponderExcluir