Translate:

Pesquisar este blog

Receba as atualizações do blog em seu e-mail:

• Arguivo do blog

domingo, 23 de fevereiro de 2014

DE IGREJAS E DE DINHEIRO

Cansamo-nos de ver divulgação problemas por causa de más administrações financeiras e econômicas em muitas igrejas. Começa que isso é recorrente. Veja-se o que acontece no Vaticano!
Agora vem à tona a questão na Igreja em Seul. Essas informações são necessárias, válidas, oportunas e indispensáveis. Entretanto, carregam, paradoxalmente, uma agravante: a generalização. Quais as causas desse fenômeno?
1) Muitas congregações (igrejas) elevam seus pastores... à condição de perfeitos, justos, inerrantes, porque eles mesmos puxam para si essa condição de modo disfarçado. É necessário esclarecer que pastores e líderes são homens normais, sujeitos a quaisquer falhas, inclusive as de caráter;
2) A administração de grande parte das igrejas não põe às claras de modo absoluto os seus métodos; além de sempre justificar seus atos dizendo-os "sob a orientação de Deus". Com isso, tenta inibir o que chamam de "especulação";
3) Inibidas, as tais igrejas navegam noi escuro, até que estoure um escândalo provedor da genelaização;
Isto posto, considero que as igrejas sérias devam criar sistemas de acompanhamento de sua administração, formando conselhos fiscais rotativos dentre a própria membresia (nunca de ministros) os quais se encarreguem de tornar pública toda a prática administrativa. Se isso não acontecer, essas administrações estarão sujeitas a cair na vala comum, ainda que indevidamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário