Translate:

Pesquisar este blog

Receba as atualizações do blog em seu e-mail:

• Arguivo do blog

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

VOCÊ SABE USAR A VÍRGULA?



Quando falamos, cantamos a língua; há certa melodia e certo ritmo na cadeia de sons expressos. A enunciação do trecho é ajudada pelos gestos, pela intensidade da voz, pelas pausas que ocorrem.

Entretanto, esses auxílios sonoros e gestuais não são recursos da língua escrita. Assim como na escrita musical, a grafia do idioma exige notações auxiliares de ritmo e de entoação. Claro que o usuário da língua tem internalizada alguma coisa do ritmo do idioma; mas são indispensáveis sinais que auxiliem o leitor.

Quais são esses sinais gráficos? Vírgula, ponto-e-vírgula, dois-pontos, reticências, aspas, ponto, ponto de exclamação, ponto de interrogação, travessão e parênteses. Trataremos, aqui, de alguns casos relativos à vírgula, mas recomendamos que você veja o assunto em uma boa gramática.

A frase portuguesa pode dispor as palavras numa sequência chamada ordem direta. Os termos seguem uma ordem numérica crescente, sem interrupção; ou pode usar a ordem inversa. Veja os exemplos:

Os objetos estavam dispostos em círculo no centro da sala ampla.

        1                2                  3                4                5               6            7

No centro da ampla sala, dispostos em círculo, estavam os objetos.   

        5                 7          6             3                 4                  2              1

A vírgula marca uma separação natural - não apenas sonora, mas também sintática - entre dois termos. Geralmente, não se usa vírgula se os termos se mantêm em ordem direta. Considere-se que a ordem do sujeito pode variar em relação ao verbo, mas não constitui uma inversão considerável, por isso, não se usa a pontuação separando-os. Os alunos chegaram/Chegaram os alunos.

Note alguns casos de emprego necessário de vírgula:

a)      Nas datas: São Paulo, 11 de dezembro de 2013.

b)      Para enumerar: Pão, leite, ovos, verduras e legumes são indispensáveis à saúde.

Obs.: Não use vírgula antes do “e” que fecha a enumeração. Também não há vírgula antes de “etc.”. São necessários pão, leite, verduras etc.

c)      Para separar o vocativo (apelo): Senhores, aqui estou.

d)      Para separar o aposto explicativo: A igreja, lugar de paz, tem de ser frequentada.

e)      Antes das conjunções adversativas: Ela estudou muito, e não foi aprovada.

f)       Antes das conjunções adverbiais: Ela veio à aula, embora esteja doente.

g)      Antes das orações adjetivas explicativas: A onça, que é animal selvagem, ataca pessoas.

Obs.: As orações adjetivas restritivas não têm vírgula: A onça que fugiu do circo é feroz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário